Política

Núcleo de esquerda da PF e Antagonista querem obstruir investigação sobre tentativa de assassinato contra Bolsonaro

Após a live deste domingo no canal do jornalista Oswaldo Eustáquio com o ativista Luciano Mergulhador, última testemunha viva do caso Adélio Bispo, a Polícia Federal convocou ele para prestar depoimento. A solicitação foi cerca de 20 minutos depois da live, por telefone. O que causa estranheza é que  nos 14 meses da PF de Valeixo e Moro, a testemunha, que apareceu em todas as fotos divulgadas pela grande mídia não havia sido encontrada. 
Luciano Mergulhador contou a Polícia Federal que Adélio Bispo não aparentava ter problemas mentais, fato que foi ignorado pelo Polícia Federal de Florianópolis, responsável pela oitiva. Logo após, o documento foi vazado para o site Antagonista que tentou descreditar a testemunha que pode ser o elo perdido entre Adélio Bispo e políticos do PSOL, mais especificamente Jean Wyllys que abandou o mandato e foi para a Europa.
Diante dessa aparente tentativa de obstrução da justiça para que Wyllys preste informações, o Antagonista, site ligado a Empírucus, empresa que oferece cursos sobre a Bolsa de Valores, trouxe uma informação falsa. Horas depois, a verdade foi reestabelecida pela testemunha. Diante deste imbróglio, o senador Marcos do Val solicitou que Luciano de Sá Carvalho seja acolhido pelo programa de proteção a testemunhas do governo Federal, tendo em vista que outras testemunhas do caso morreram de forma misteriosa.