Economia

Governo Bolsonaro estuda propostas para reduzir preço do gás de cozinha

Neste sábado a EBC anunciou um pacote de medias propostas para redução do preço do gás de cozinha.
(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Visando assegurar redução em cerca de 40% do valor do gás de cozinha, o Ministério da Economia acaba de divulgar um estudo com três medidas propostas para melhorar a competitividade e reduzir o preço aos consumidores.

VENDA FRACIONADA

De acordo com o Ministério da Economia, a venda fracionada de gás de cozinha pode gerar um novo modelo de negócios envolvendo a cadeia de transportes e envasamento de gás GLP, possibilitando ao consumidor a liberdade de escolha do fornecedor e da quantidade de gás a ser adquirida.

RETIRADA DAS RESTRIÇÕES

Uma das propostas do pacote de medidas, trata da retirada das restrições quanto ao uso dos botijões de até 13kg, que atualmente é para uso exclusivamente residencial, além da eliminação dos subsídios, que segundo o estudo, desestimulam a livre concorrência que possibilitaria redução dos preços.

FIM DA EXCLUSIVIDADE DE BOTIJÕES

Atualmente cada distribuidora de gás GLP, só pode envasar seu próprio botijão, tal proibição, segundo o Ministério da Economia, aumenta os custos decorrentes da necessidade de troca, além de favorecer as grandes distribuidoras.

A derrubada dessa medida já foi tomada em diversos países da Europa tendo gerado significativa redução nos custos para o consumidor