Política

A prisão do quinto elemento da Vaza Jato

Não é preciso ter fontes dentro da Polícia Federal, tampouco ser um gênio para saber que a prisão do quinto elemento da Vaza Jato é iminente. Thiago Eliezer Martins Santos, pode ser mais um hacker a ser pego pela justiça nos próximos dias.  Conforme revelado pela Revista Crusoé, Eliezer, como ele gosta de ser chamado é o principal elo de conexão de Walter Delgatti, o hacker de Araraquara com Brasília.

Depois do encontro de Eliezer e Walter, o hacker de Araraquara voltou para o interior de São Paulo de Land Rover, a mesma encontrada na garagem de sua casa no mento da prisão. O carro que custa mais de R$ 400 mil reais teria sido entregue a Walter na região de Águas Claras, entorno de Brasília.

As perguntas que precisam ser respondidas são: Eliezer vendeu o carro para Walter e não há vestígios dessa transação financeira tão alta? Ou este carro teria sido dado a Walter como pagamento de algum serviço? Esse serviço teria a ver com a Vaza Jato? São perguntas que a Polícia Federal vai trazer as respostas nos próximos dias e estas respostas vão nos levar a trilha dos mandantes do crime que pode chegar em políticos. Existem dois elos importantes nessa história. Manuela D’ávila, do PC do B que fez a ponte com Gleen e Demori para receptação do material roubado e agora a do quinto elemento que fará a conexão com Brasília e com um gabinete perto das conchas. O quinto elemento, Eliezer ou Chiclete, seu apelido para os mais chegados está sumido da região do Distrito Federal.

 Para Revista Crusué, seu pai disse que estaria viajando, mas se não aparecer logo, os passos óbvios de uma investigação é um mandado e prisão temporária, como a de Vermelho, que se tornou preventiva e uma possível condenação de 70 anos de prisão. Ou Chiclete aparece ou vai preso, não há outro caminho. Como Conexão com Brasília, seu depoimento é fundamental para elucidação da trama. Aliás, Delgatti por duas vezes usou o direito de parmanecer calado quando questionado sobre o amigo Chiclete, mas na terceira vez abriu o bico, como dissera sua professora para este Portal. Será que os meninos vão se calar e assumir sozinhos? Certeza que não. Uma professora de Vermelho, na região de Araraquara entrou em contato com o jornalista Oswaldo Eustáquio, que assina está coluna por e-mail e disse que ele não vai aguentar e vai entregar tudo, como fazia na escola com os amiguinhos.